Cacau Protásio apresenta comédia “Deu a Louca Na Branca” no Teatro Iguatemi Campinas

A atriz encarna uma versão brasileira da heroína dos contos de fadas contracenando com as vozes em off de Paulo Gustavo como o Espelho, Marcus Majella como a Madrasta, Rodrigo Fagundes como o Pequeno  Príncipe e Padre Fábio de Mello. De 06 a 08 de outubro (sexta a domingo), no Teatro Iguatemi Campinas.

Sebastiana vem a público fazer uma revelação: ela é ninguém menos que a verdadeira Branca de Neve imortalizada por Walt Disney, e vai contar em detalhes como o cineasta americano fez dela a maior princesa de todos os tempos. Este é o mote da comédia de Cacau Hygino com direção de Regiana Antonini e direção de produção de Wesley Telles e Bruna Dornellas.

A comédia é um solo da atriz Cacau Protásio, que conq

uistou definitivamente o grande público na novela “Avenida Brasil”, de João Emanuel Carneiro, como  Zezé, empregada de Carminha (Adriana Esteves). Pela personagem, ela ganhou o Prêmio Extra de TV e foi indicada a outras premiações como “Melhores do Ano” (Faustão), “Prêmio Contigo de TV” e “Prêmio Quem de Televisão”. Atualmente integra o elenco fixo do humorístico “Vai que Cola”, programa de maior audiência do canal Multishow, como a coprotagonista Terezinha.

DEU A LOUCA NA BRANCA parte de um personagem que ocupa o imaginário mundial para falar do Brasil e do brasileiro através de uma Branca de Neve negra e exuberante, que foge dos padrões estabelecidos pelo mundo branco. A atriz quebra a chamada quarta parede do teatro, e transforma a saga desta inesperada mocinha num desabafo cômico em linha direta com a plateia.

Sebastiana (Cacau Protásio) narra sua trajetória até o momento em que teria sido descoberta por Walt Disney, a quem atribui a responsabilidade por tê-la transformado na personagem mais famosa de todos os tempos. Apesar de sua notável fama, ela guarda ainda uma revolta por seu criador: ele é quem teria feito com que o público sempre a visse e a chamasse de Branca, embora fosse declar

adamente negra.

CACAU PROTÁSIO – ATRIZ

Cacau Protásio estreou como atriz em 2000, no espetáculo “É Por Isso que Todo Adulto é Neurótico”. Depois, seguiu trabalhando nos palcos, no cinema e na televisão. Atuou em novelas como “O Clone” e “Páginas da Vida”, mas foi em “Avenida Brasil”, de João Emanuel Carneiro, que seu trabalho conquistou o grande público, como  Zezé, empregada de Carminha, personagem de Adriana Esteves. Pela personagem, ela levou para a casa o Prêmio Extra de TV, promovido pelo jornal carioca Extra, e foi indicada a várias outras premiações, como o “Melhores do Ano” (Faustão), “Prêmio Contigo de TV” e “Prêmio Quem de Televisão”.

Na sequência atuou em “Joia Rara”e, atualmente integra o elenco fixo do humorístico “Vai que Cola”, no canal Multishow, como a coprotagonista Terezinha. “Vai Que Cola”, que atualmente responde pela maior audiência do Multishow, segue para sua quinta temporada.

Também no Multishow, Cacau protagonizou a adaptação da peça Trair e Coçar é Só Começar, de Marcos Caruso. Na série, que foi ao ar entre 2014 e 2015, a atriz viveu Olímpia, empregada doméstica que trabalhava na casa de Eduardo (Cássio Scapin) e Inês (Márcia Cabrita) há mais de 10 anos.

Protásio estrelou neste ano de 2017 o longa “Lindas, Gostosas e Sexyes” e acabou de rodar o filme “Os Farofeiros”, além de lançar o livro “Gordelícias”.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s